Idealização do CMABio

O Centro Multiusuário para Análise de Fenômenos Biomédicos da Universidade do Estado do Amazonas (CMABio-UEA) foi criado pela portaria 1296/2014- GR/UEA, em atendimento ao termo de cooperação Técnico-Financeira número 001/2014, firmado entre a Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas FAPEAM e UEA. No entanto, foi alegado que, em virtude de déficit na receita do Estado e o contingenciamento orçamentário sofrido no período, não seria possível realizar o repasse, fato esse que comprometeu totalmente a execução do projeto, o que gerou o encerramento do mesmo por falta de repasse financeiro.

Diante desse cenário, o projeto de execução do CMABio foi adiado e retomado no ano de 2016, através do convênio entre Finep e UEA, pela chamada pública MCTI/FINEP/FNDCT- Ação Transversal – Apoio Institucional- 03/2016. A partir do ano de 2017 o projeto começou a ser executado por meio de obras de adaptação do térreo da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA) para receber o Centro Multiusuário, bem como a aquisição dos equipamentos. O sucesso na implementação do CMABio se deu por conta de ações conjuntas entre instituições, sendo estas a Universidade do Estado do Amazonas, o Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF/UFRJ) que desde 2014 desenvolve parceria em apoio a formação acadêmica na UEA; pesquisadores do Centro Nacional de Biologia Estrutural e Bioimagem (CENABIO) que amparados pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Biologia Estrutural e Bioimagem (INCT/INBEB) fomentaram reuniões pautadas sobre a aquisição de equipamentos, concepção da estrutura física, formação específica e seleção de profissionais bolsistas para a atuação no CMABio.

Esta cooperação persiste até o atual período, e segue otimizando o uso de recursos e abrangência da proposta de centro multiusuário, com o estabelecimento de políticas de apoio as áreas do conhecimento que necessitam de instrumentação avançada, metodologias de preparo e inovações em diferentes campos, entre as quais podemos destacar as áreas estratégicas de investigação da biodiversidade amazônica, identificação de moléculas bioativas e desenvolvimento de novos materiais.

Com a estrutura consolidada e a inauguração em 2019, vários cursos e simpósios abertos à comunidade acadêmica, ministrados organizados por pesquisadores que integram o INBEB foram realizados. Entre estes destacamos: “Integração em pesquisa sobre biologia parasitária e Microscopia de Alta Resolução”, “Avanços recentes sobre aspectos básicos de protozoários e fungos patogênicos” e “Biologia celular de doenças infecciosas e parasitárias” e “Biologia Celular de agentes patogênicos”; assim como os cursos de: “Microscopia Confocal e de Fluorescência”, “Microscopia eletrônica de varredura”, “Citoquímica estrutural”, “Interpretação de imagens obtidas por métodos microscópicos”, “Microscopia eletrônica de transmissão”, “Cultivo celular: Técnicas e Métodos”, “Curso remoto de ultraestrutura celular” e, mais recentemente, o “Microanálise de raios-x aplicada a sistemas biológicos”.

Esta iniciativa permanece como um importante passo para a realização de pesquisas na região, alicerçadas no uso compartilhado de infraestrutura de investigação científica num Centro Multiusuário com forte vocação para a bioimagem. Este vem se consolidando como um centro que apoia áreas do conhecimento que necessitam de instrumentação avançada, metodologias de preparo de amostras e inovações em diferentes campos, entre os quais podemos destacar as áreas estratégicas de investigação da biodiversidade amazônica, identificação de moléculas bioativas e desenvolvimento de novos materiais.

Objetivos do CMABio

• Estabelecer o primeiro Centro Multiusuário de análise biológica na Universidade do estado do Amazonas, sediado na Escola Superior de Ciências da Saúde;

• Implementar ferramentas de análise de morfologia e ultraestrutura de superfícies de sistemas biológicos e de biomateriais através da análise por Microscopia Eletrônica de Varredura;

• Estabelecer ferramentas de análise da organização ultraestrutural e localização de antígenos em sistemas biológicas e de biomateriais através da análise por Microscopia Eletrônica de Transmissão;

• Implantar ferramentas de análise de morfologia, estrutura, localização de antígenos e fenômenos microscópicos dinâmicos em sistemas biológicas através da análise por Microscopia Confocal;

• Elaborar ferramentas de análise bioquímica, através da identificação de sequência de peptídeos de amostras isoladas de diferentes sistemas biológicos através da análise por Espectrometria de Massas;

• Implementar ferramentas de análise de (sub)populações celulares, identificação de antígenos e separação de células alvo através da identificação através da análise por Citometria de Fluxo e Cell.

Estrutura e localização

O Centro Multiusuário para Análise de Fenômenos Biomédicos (CMABio) localiza-se no térreo do prédio administrativo da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA-UEA).

Este conta com uma estrutura altamente planejada para atender as necessidades dos seus usuários, dispondo de uma área de processamento de amostras para a visualização microscópica, bem como equipamentos de última geração, os quais são um microscópio eletrônico de varredura Jeol JSM IT500 HR de alta resolução com um canhão de emissão de elétrons por campo (FEG – Field Emission Gun), microscópio óptico confocal e fluorescência Leica TCS SP8, microscópio de fluorescência Leica DM4 e um microscópio eletrônico de transmissão JEOL JEM-1400 Flash. O CMABio possui estrutura disponível para futuras instalações, atualmente está em processo de aquisição de um sistema de cromatografia líquida de alta resolução acoplado a espectrometria de massas com o apoio da FINEP.